E AINDA EXISTEM OS EXCLUÍDOS. :Cooperação e Desenvolvimento pela Infância e Juventude

30 de jul de 2013

E AINDA EXISTEM OS EXCLUÍDOS.


Visita a Comunidade de Varginha, Complexo de Manguinhos 

A Jornada Mundial da Juventude foi sem dúvida, uma marca na historia do Brasil. Dentre vários temas tratados pelo PAPA Francisco durante a jornada, os processos de transformações sociais motivados pela participação de jovens/adolescentes chamou a atenção nos discursos e atitudes.

Em sua visita ao Brasil, o Papa Francisco, na Quinta Feira dia 25/07 visitou a comunidade de Varginha, complexo de Manguinhos no Rio de Janeiro. A região era marcada pela violência e diversas cracolândias, até a ocupação pela polícia em Outubro de 2012. Em Janeiro desse ano, foi inaugurado na comunidade uma Unidade de Policia Pacificadora, as conhecidas UPPs.

Aos moradores da Comunidade que esperaram pela sua visita o papa fez um pronunciamento, falou de corrupção e de solidariedade com muita simplicidade, na acolhida disse ter sentido todo carinho, e, disse saber muito bem da solidariedade do povo brasileiro; “sei bem que, quando alguém precisa comer e batem a sua porta, vocês sempre dão um jeito de compartilhar a comida, como diz o ditado: - sempre se pode colocar mais água no feijão”.


O Papa pediu as pessoas e as autoridades comprometidas com a justiça social “que não se cansem de trabalhar por um mundo mais justo e mais solidário”, e ainda encorajou os esforços da sociedade Brasileira no combate a fome e a miséria. Tocou em pontos - chave para as comunidades do Rio de Janeiro, falou da inclusão social como o desafio para as políticas de segurança publicas.

Moradores de Varginha 
Ainda em seu discurso, Francisco defendeu a igualdade social. "Nenhum esforço de pacificação será duradouro, não haverá harmonia e felicidade para uma sociedade que abandona na periferia parte de si mesma. Uma sociedade assim empobrece e perde algo de essencial para si mesma. Não deixemos entrar no nosso coração a cultura do descartável", disse o Papa.

Por diversas vezes, falou em seu discurso da corrupção e da segregação social e apontou com convicção que a violência só poderá ser vencida a partir da mudança do coração humano e de políticas publicas, como saúde, educação e segurança..

Ao tratar da corrupção Francisco falou diretamente aos jovens dizendo que eles possuem uma sensibilidade especial frente às injustiças, e, que muita das vezes se decepcionam com políticos que em vez de buscar o bem comum procuram o seu próprio beneficio, “nunca desanimen- se, não percam a confiança, não deixem que a esperança, a realidade pode mudar, o homem pode mudar, procurem ser vocês os primeiros a praticarem o bem, a não se acostumarem ao mau, mas a vencê-lo com o bem, estou do lado de vocês. 

As mídias brasileiras e internacionais noticiaram todos os passos do Papa. Com tudo, a voz de um jovem chamou a atenção e infelizmente, teve pouco eco nas noticias. Rangler Irineu, jovem que representou a comunidade discursou para o Papa, falou das imensas dificuldades enfrentadas pelos moradores e do descaso das autoridades, com a comunidade e que só após o anúncio da visita de sua Santidade os governantes passaram a olhar para a região. “Tal descaso, nosso pai amado, ficou pra trás, a partir do momento do anúncio da sua visita a comunidade. Deparamos nos todos os dias com pessoas que iam e viam asfaltando, iluminando ruas, limpando as calçadas regularmente e as caçambas de lixo sendo melhores distribuídas. Tudo aquilo que não fazia parte do cotidiano dos moradores passou a acontecer. Esperamos que possa continuar desta forma”, afirmou.
Papa Francisco Fala aos moradores da Comunidade. 

Realidade essa vivida por inúmeros jovens, meninas e meninos pelo Brasil, que nos deparemos por diversas vezes vida a fora, essa REALIDADE por diversas vezes é maquiada pelo poder publico quando há um interesse maior do que o INTERESSE SUPERIOR DA CRIANÇA. E podemos pergunta a quem interessa todo esse descaso?

Nenhum comentário: